Drenagem Linfática

on abril 8 | in Medicina Estética, Notícias | by | with No Comments

A drenagem linfática é uma técnica manual criada pelo biólogo dinamarquês Emil Vodder e sua esposa Estrid Vodder em 1936. É indicada para os casos onde há retenção de líquido no corpo. O objetivo da drenagem linfática é estimular o sistema linfático a trabalhar em um ritmo mais acelerado, mobilizando a linfa até os gânglios linfáticos, esse processo elimina o excesso de líquido retido e as toxinas.

A técnica é aplicada com movimentos de pressão leve, suave, rítmica, lenta e precisa como a finalidade é coletar os líquidos presos entre as células, colocá-los nos vasos capilares e, por meio de variados movimentos, fazê-los caminhar para que sejam eliminados.

Como os capilares linfáticos estão localizados logo abaixo da pele e acima dos músculos a drenagem linfática não deve ser aplicada com manobras que provoquem dor, desconforto e acima de tudo hematomas. Uma pressão forte pode romper os vasos por isso antes de submeter a sessões de drenagem linfática sempre procure clínicas especializadas e profissionais qualificados.

Na Clínica de Cirurgia Plástica Perseu Lemos a drenagem linfática é indicada a todos os pacientes que submetem a procedimentos cirúrgicos sejam eles facial ou corporal. A drenagem pós-cirúrgica deve ser feita no corpo todo para estimular a circulação linfática geral e, na área operada, o trabalho deve ser mais detalhado. Quanto antes o paciente começar as sessões de drenagem linfática melhor será o resultado final e menor será a possibilidade de formação de fibroses pós-operatórias. A técnica tem como objetivo a prevenir contra edema, enfisema cutâneo, retrações cicatriciais, fibrose, lipoma, seroma, déficit de sensibilidade e contratura muscular.

Para o paciente que desejar a clínica oferece o serviço de drenagem linfática pré-operatória que é indicada para o preparo da pele que irá ser submetida a um procedimento cirúrgico. A drenagem pré-operatória ajuda a desintoxicar o organismo descongestionando os vasos e os tecidos, melhorando o aspecto da pele, ativando, limpando e nutrindo os tecidos. Além de proporcionar melhores condições cicatriciais para o tecido operado.

Sessões – O cirurgião plástico João Amorim indica no mínimo 10 sessões de drenagem linfática. De acordo com o especialista as sessões são importantíssimas durante uma reabilitação pós–cirúrgica, caso contrário pode comprometer o resultado final da plástica. No consultório do cirurgião plástico as sessões são realizadas por profissionais qualificados em salas individuais e com hora marcada. São indicadas no mínino dez sessões de drenagem linfática e de acordo com Dr. João Amorim na primeira sessão já é possível observar diminuição do inchaço na área operada.

 

Contra – indicação – A drenagem linfática manual não é indicada em casos específicos como: tumores benígnos e malígnos, distúrbios circulatórios (flebite, tromboflebite), inflamação aguda, doenças de pele, processos infecciosos, estado febril, infarto do miocárdio, fase aguda das artrites.

 

Pin It

Comments are closed.

« »